17 de Abril de 2017

Odebrecht doou R$ 1,5 milhão para Maguito e Daniel Vilela por interesse em obras de saneamento

Alexandre Barradas disse que empresa visava uma possível privatização no abastecimento de água de Aparecida de Goiânia na época em que Maguito era prefeito. Pai e filho negam acusações

O ex-diretor da Odebrecht Ambiental, Alexandre Barradas, afirmou em sua delação que a empreiteira doou R$ 1,5 milhão em caixa dois para as campanhas do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela (PMDB), e do filho dele, o deputado federal Daniel Vilela (PMDB), por interesse em obras de saneamento e na possível privatização do serviço de abastecimento de água na cidade.
Pai e filho são alvos de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), mas negam irregularidades.

De acordo com o delator, a doação tinha o objetivo de “manter uma boa relação” com o ex-prefeito. Segundo ele, o primeiro repasse, de R$ 500 mil, foi relativo à campanha de Maguito a reeleição, em 2012. O ex-executivo afirmou que os pedidos de recursos para as campanhas da família Vilela foram feitos pelo ex-secretário da Fazenda de Aparecida de Goiânia, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, ao diretor regional da empresa Luiz Augusto Rossi.

“Esse contato foi feito através do nosso preposto lá [em Goiás], pedindo que era muito importante o prefeito ser reeleito, porque era uma pessoa de expressão. De fato, já foi ministro, já foi senador, é uma pessoa de bastante expressão. E ao apoio dele a programas de parcerias, ou até uma possibilidade, pelo peso político dele, em um programa direto com o município, poderia resultar em alguma coisa”

Barradas alega que entregou o dinheiro a Luiz Augusto, para que ele repassasse para Carlos Eduardo. “Na conversa com Carlos Eduardo, a ideia que ele trouxe era de algo em torno de R$ 2 milhões, uma coisa assim. Merece e tal, a prefeitura. Então a gente chega com R$ 500 mil, num esforço. Eu dei a ele [Luiz Augusto] esse envelope. Eu acho que a entrega foi feita numa vez só”, disse.

G1

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora