23 de Julho de 2018

Morre o cantor sertanejo Amaraí

Brasil perde um dos maiores intérpretes da música sertaneja de raiz. O pioneiro contribuiu para tornar a música sertaneja a mais ouvida do país

O cantor sertanejo Amaraí — Domingos Sabino da Cunha — morreu de infarto no sábado, 21, em Alfenas (MG). Tinha 77 anos. É mais conhecido pela gravação da música “Saudade de Minha Terra”, um clássico. Ele é o autor deste hino da música sertaneja brasileira e seu grande intérprete. O país conhece bem a dupla Belmonte e Amaraí.

“Saudade de Minha Terra” foi lançada 1966, tendo como primeiros interpretes Belmonte e Amaraí e, a partir da consagração nos programas de rádio, tornou-se o hino da música sertaneja do Brasil. Marca presença até hoje na programação das rádios e festas de todo o País, e já foi regravada por mais de 160 cantores, como os astros Chitãozinho & Xororó, Milionário & José Rico, Sérgio Reis e Michel Teló.

Natural da Bahia, Amaraí mudou-se para Goiás quando tinha 8 anos. Sua primeira dupla, Amoroso & Amaraí, foi lançada em 1963 e rendeu apenas um LP. Um ano depois, Amaraí conheceu Paschoal Todarelli, o Belmonte. Em 1965, eles começaram a cantar nas churrascarias da capital até “explodirem” em todo o País.

“Saudade de Minha Terra” é apenas o primeiro sucesso de Amaraí, que, em oito anos de carreira, eternizou vários sucessos como “Mercedita”, “Pombinha Mensageira”, “A Fronha”, “Desde que Te Vi e Morrendo de Amor”, “Entre Lágrimas”, “Lágrimas da Alma”, “Desventura”, “Te Amarei Toda Vida”, “Capricho do Destino” e “Saudade de Goiás”.

Ao longo de toda a sua carreira, Belmonte e Amaraí gravaram juntos seis LPs originais, 12 músicas em cada um. Juntos venderam mais de 2 milhões de cópias, são mais de 20 sucessos muito conhecidos por todo Brasil. A dupla gravou em espanhol muitas versões de canções latinas que fizeram sucesso no mundo inteiro, principalmente boleros famosos imortais como “Solamente Una Vez” e “Na Fronteira do México”. Amaraí sempre se emocionou pela canção que fez a dupla explodir e se orgulhava muito de ver “Saudade de Minha Terra” após sua primeira interpretação há 52 anos.

Amaraí deixa quatro filhos — duas moram em Doverlândia (GO), Sued Cunha e Simone Cunha, e dois em Campinas (SP), Domingos Sabino da Cunha Júnior, e Alfenas, Francis Júnior. Ele morava em Alfenas cidade com Francis Júnior, cantor, compositor, músico e produtor e intérprete atual de Belmonte que fazia dupla com seu pai. Sua ligação com Goiás ainda é maior, porque moram no Estado quatro irmãos, dois em Goiânia, Manoel Sabino e Enezita Sabino, e dois em Rio Verde, Dalva Cunha e João Sabino da Cunha.

O sepultamento de Amaraí acontecerá em Alfenas (MG), às 17h deste domingo, 22. O Brasil perdeu um dos maiores intérpretes da música sertaneja de raiz e um dos pioneiros que desbravaram e fizeram a música sertaneja se tornar o estilo de música mais ouvido no país.

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora